Focaccia de Tomate, Azeitonas e Alecrim

Focaccia é um pão típico italiano, achatado e macio, coberto com sal, azeite e alecrim, que em Itália é consumido em jejum ou como entrada (antipasto). Há já vários anos que não fazia focaccia confesso, desde o início do blogue praticamente, mas ainda assim não ficou nada mal, excepto a quantidade de sal (coloquei pouco, mas já corrigi na lista dos ingredientes!). Numa próxima vez acho que vou adicionar mozzarella fresca também, deve ficar muito bom… que vos parece?!

Continuar a ler

Camembert no Forno com Tomilho

Quando penso em Natal, passagem de ano, etc. penso sempre numa mesa cheia, incluindo deliciosas entradas… tantas e tão boas que, quando passamos ao bacalhau, já nem temos barriga para ele e… só queremos saltar logo para a mesa das sobremesas! E há uma entrada que eu adoro de paixão: queijo camembert gratinado no forno! É super simples e rápida de preparar, e vai desaparecer num instante também, garanto-vos que todos vão gostar!

Continuar a ler

Crepes de Vegetais com Molho Agridoce

Uma das coisas que adoro no sushi são as entradas! Os crepes de vegetais com molho agridoce e molho de soja são absolutamente viciantes! O interior macio e rico de legumes, o exterior extra crocante, e o molho agridoce espesso, intenso e delicioso… só de pensar nasce-me água na boca! Eu precisava destes crepes na minha vida! Tinha que experimentar recriá-los em casa! E cá estão eles… palavras para quê, não é verdade?!

Continuar a ler

Camarões Panados com Molho de Alho

Às vezes sabe bem um petisco… algo simples e prático para comer sentado no sofá enquanto assistimos uma série, um filme… e saltar a hora do jantar! Quem nunca?! Semana passada esse foi o cenário cá em casa: um prato de camarões panados, uma Sommersby de amora na outra mão e um filme maravilhoso… A Bela e o Monstro, com Emma Watson, para recordar a infância, os belos tempos de criança, inocente e sem responsabilidades… e aquele que é o filme favorito da Disney para a minha mãe.

Continuar a ler

Canapés de Brie e Chutney de Cebola Roxa

Semana passada preparamos um delicioso chutney com cebola roxa… perfeito para combinações doces e salgadas, como por exemplo entradas, acompanhamento de carnes ou de queijos. Hoje trago-vos uma das minhas combinações favoritas. Queijo brie e chutney… pequenos canapés super fáceis e rápidos de preparar, que vão seduzir qualquer convidado… mas, pessoalmente, gosto mais de comer estas entradas ao domingo à noite, enquanto vejo um filme no sofá…

Continuar a ler

Folhados de Salsichas Especiais

Há receitas que se repetem… são tão simples, tão rápidas e deliciosas que acabamos por fazer delas uma espécie de cliché! Esta receita é uma adaptação de uma bem menos pretensiosa… desta vez troquei a mostarda simples por um molho de mostarda, iogurte e alho… delicioso! Uma entrada perfeita para surpreender amigos e familiares num próximo jantar… fica a dica!

Continuar a ler

Salsichas Folhadas Mumificadas – Especial Halloween

Decidi trazer mais uma receita de Halloween extra, desta vez salgada para contrastar com todas as receitas doces que trouxe até aqui (e ainda vai vir mais uma doce!). Trata-se de uma adaptação de uma receita já vossa conhecida… os famosos folhados de salsicha, desta vez em formato de múmia, vestidos a rigor para esta celebração de que eu tanto gosto!
 
Múmias indefesas… prestes a serem atacadas por aranhas impiedosas, sem nada puderem fazer para se defender… reparem nos seus olhinhos assustados e indefesos… muahahahahah!

Continuar a ler

Strudel ou Coroa Salgada

O Inverno chegou em força este ano… felizmente para mim, sem grandes chuvas, que eu detesto andar cheia de roupa enquanto batalho com o guarda-chuva para me tentar manter seca e sã… por isso, com o frio posso eu bem, venha ele… mas sozinho!
Sabem o que adoro no Inverno? Note-se que a minha estação favorita é o Verão, mas apenas nesta altura do ano posso andar com os meus gorros, cachecóis e gorros, quentinha, quentinha… sem parecer uma maluquinha… e em tom de brincadeira costumamos dizer que parece uma bolota. Gosto também das comidas reconfortantes, quentes e intensas… como o strudel ou coroa salgada, como preferirem chamar-lhe, que entra neste belo dia para o desfile dos Strudels Salgados nesta nova edição do Dia Um… Na Cozinha.
Uma bela iniciativa, um belo tema… bem desafiante para mim que nem sabia que haviam algures strudels salgados… mas digo-vos, são divinais… como dizem os brasileiros, “são tudo de bom!” e olhem que eles percebem do assunto. A massa ficou super fofinha, a mais fofa que fiz até hoje! E o tomate deu-lhe uma textura, sabor e profundida maravilhosas…

Ingredientes:

  • 600 a 700 g de farinha
  • 1 cubo de fermento fresco
  • 200 ml de leite meio gordo morno
  • 100 g de manteiga à temperatura ambiente
  • 40 g de açúcar
  • 2 ovos
  • 1 colher de chá de flor de sal Necton
  • 1 colher de chá de ervas de Provence

Ingredientes para pincelar:

  • 1 gema de ovo
  • 1 colher de sopa de leite
  • sementes de linhaça q.b.

Ingredientes para o recheio:

  • 300 g de fiambre da pá
  • 150 g de mortadela com pimenta
  • 150 g de chourição
  • 150 g de paio York
  • 150 g de queijo mozzarella ralado
  • 2 tomates maduros

Preparação:

1. Numa taça coloque o leite, a manteiga, o açúcar, a flor de sal e as ervas de Provence, misturando tudo muito bem. Adicione o fermento, desfazendo-o com as mãos, e os ovos, mexendo novamente.
2. Adicione a farinha gradualmente (pode não ser necessária toda) e amasse durante cerca de 3 a 5 minutos à mão ou no robot de cozinha, até que a massa descole das paredes e deixe de agarrar às mãos.
3. Deixe a massa repousar 5 a 10 minutos. Entretanto pré-aqueça o forno nos 150 ºC, e coloque sobre um tabuleiro de forno uma folha de papel vegetal.
4. Polvilhe a bancada com farinha e estenda a massa num rectângulo grande, distribuindo sobre ele as charcutarias, o tomate cortado em rodelas finas e o queijo mozzarella ralado.
5. Enrole com cuidado a massa pelo lado mais comprido do rectângulo e aconchegue bem. Una as duas pontas, com a ajuda de um ponto de água, formando uma coroa e coloque sobre o tabuleiro.
6. Bata a gema de ovo com o leite e pincele sobre a coroa, polvilhando de seguida com as sementes de linhaça. Faça alguns golpes na coroa a toda a volta para ajudar a cozinhar.
7. Leve ao forno nos 150 ºC durante 20 a 30 minutos para levedar e, decorrido esse tempo, aumente para 180 ºC durante 25 a 30 minutos.

Pastéis de Creme de Ovos e Amêndoa

Desta vez trago-vos uma adaptação da receita dos Pastéis de Tentúgal que já publiquei há algum tempo no blogue, e à qual adicionei amêndoa ralada, raspa de limão e canela… ficaram maravilhosos! Na minha opinião são mais saborosos do que os tradicionais, devido à amêndoa e à aromatização que levam… recomendo vivamente aos apreciadores deste tipo de doçaria.

Ingredientes para 16 pastéis:

  • 240 g de massa filo
  • 50 g de manteiga derretida
  • 10 gemas
  • 250 ml de água
  • 300 g de açúcar
  • 100 g de amêndoa em pó
  • raspa de 1/4 de limão
  • canela em pó q.b.
  • açúcar em pó q.b.
Preparação:
1. Leve ao lume um tacho com a água e o açúcar e mexa até dissolver. Deixe ferver durante 2 minutos e reserve. Deixe arrefecer.
2. Entretanto, numa taça coloque as gemas de ovo e mexa-as sem bater.
3. Adicione às gemas um bocado de calda de açúcar e misture bem.
4. Adicione as gemas à calda de açúcar e misture tudo muito bem. Leve a lume brando, mexendo sempre, até obter um creme espesso e sem grumos. Adicione a amêndoa e a canela, e misture bem. Reserve e deixe arrefecer.
5. Junte duas folhas de massa filo e corte-as em quatro iguais. Coloque 1/8 do creme na extremidade de uma delas e enrole o pastel (o vídeo acima dá uma ajudinha a perceber a ideia) usando a manteiga derretida para colar a massa. Vire as pontas para cima e repita o mesmo procedimento para os restantes pastéis.
6. Coloque os pastéis num tabuleiro com papel vegetal e leve-os a forno pré-aquecido nos 180 ºC durante cerca de 10 minutos, até ficarem estaladiços e dourados.
7. Deixe arrefecer os pastéis e polvilhe-os abundantemente com açúcar em pó.

Pão Focaccia com Azeite e Tomilho

Recentemente adquiri o livro Baking Made Easy da Lorraine Pascale, de quem aqui já falei enumeras vezes no blogue, e este fim-de-semana resolvi experimentar o robot de cozinha que a minha mãe ganhou pelo seu aniversário, uma prenda dos meus avós que estão em França.
Já tinha experimentado fazer focaccia várias vezes, mas nunca tinha experimentado esta receita que ficou simplesmente divinal… recomendo mesmo! Fiz uma adaptação à receita original e o resultado foi um pão super crocante por fora e muito fofo por dentro, e é maravilhoso torrado com forno, depois de cortado em fatias, e barrado com manteiga. Podem ver ainda a focaccia antes de ir ao forno no Instagram.

Ingredientes:

  • 500 g de farinha T65
  • 1 saqueta de fermento padeiro *
  • 95 g de azeite
  • 250 ml de água morna
  • 1 colher de sopa de flor de sal Necton
  • mistura de 5 pimentas
  • tomilho fresco q.b.
  • azeite q.b.
* (as gramas variam de marca para marca) ou 1 cubo de fermento fresco
Preparação:
1. Numa taça coloque a farinha, o fermento de padeiro e a flor de sal e envolva tudo.
2. Junte o azeite pesado, a água morna e misture tudo muito bem. Amasse bem durante 10 minutos manualmente ou 5 minutos no robot de cozinha.
3. Num tabuleiro de forno coloque uma folha de papel vegetal, pincele-a com óleo vegetal e polvilhe com farinha. Estenda a massa sobre o tabuleiro, dando-lhe a forma pretendida. Cobra o tabuleiro com película aderente e deixe repousar em local seco, quente e sem correntes de ar, para a massa levedar até dobrar o tamanho (entre 1 a 2 horas).
4. Enfarinhe o dedo e faça algumas “covas” na massa. Regue o pão com azeite a gosto, tempere com pimenta e flor de sal a gosto e adicione folhas de tomilho fresco.
5. Leve o pão ao forno pré-aquecido nos 200 ºC entre 20 a 30 minutos, até o pão estar cozido: dourado e crocante no exterior e fofo no interior.