Aletria

Aletria é um doce tipicamente português muito ligado à Páscoa e ao Natal. E cá em casa não falha nestas épocas festivas, nem fora delas… porque comer é quando dá vontade!

É um doce que me traz boas recordações… a minha bisavó costumava fazer sempre e ficava maravilhosa, ninguém tinha melhor mão para a fazer que ela! Por isso hoje trago esta receita em homenagem à minha bisavó Margarida, uma senhora fantástica que, infelizmente, já não se encontra presente para saborear a Páscoa connosco… mas cujo amor, carinho, dedicação, e claro está a sua famosa aletria, serão para sempre lembrados!

Continuar a ler

Pão-de-ló Húmido de Chocolate

Uma das minhas receitas de Páscoa favoritas é o pão-de-ló húmido… não consigo resistir! É uma daquelas receitas que, depois de começar, é praticamente impossível parar! Fiz quantidade para uma forma de 21 centímetros de diâmetro, todavia podem dobrar a quantidade e usar uma forma de 26 ou 28 centímetros. O importante é usarem cacau de qualidade, quão melhor a qualidade do vosso cacau (não é chocolate em pó, é cacau mesmo!) mais saboroso vai ser o vosso pão-de-ló.

Continuar a ler

Tarte de Maçã

Tarte de Maçã é uma receita clássica aqui no blogue já… é uma das sobremesas que criança a minha mãe mais fazia! Para tal usava um creme de pasteleiro instantâneo que nos era enviado de França. Creme esse que não existe aqui em Portugal, por isso tivemos que arranjar alternativas. Por isso fizemos inicialmente esta Tarte de Maçã, que fica ótima… principalmente se acompanhada de uma bola de gelado de baunilha.
 
Mais tarde resolvi experimentar fazer um creme que incluísse maçãs… ficou com uma textura bem diferente, mas igualmente saborosa! A Tarte de Maçã e Canela junta o melhor de vários mundos… permite aproveitar maçãs demasiado maduras (bastantes maçãs!) e é mais saudável do que a tarte tradicional. Desta vez, decidi adaptar a receita básica de Creme de Pasteleiro que já partilhei convosco, aqui no blogue, e ficou muito boa também… conclusão, há três receitas ótimas, é só escolher!
Continuar a ler

Mexidos de Amêndoa

O meu avó fala sempre de um doce de Natal que a minha bisavó preparava quando ele era miúdo. Chama-lhe formigos e disse-me que levava açúcar, pão seco, uvas passas, amêndoas, nozes, etc. Pesquisei um pouco e achei (mal aparentemente!) que seriam mexidos, e resolvi fazer uns mexidos de amêndoa a nosso gosto, com muita amêndoa, avelãs pinhões e uvas passas!
 
Quando ele provou disse-me que estava muito bom mas… não era a mesma coisa! Recomendo muito os mexidos de amêndoa, são deliciosos e não muito doces (depois de ver várias receitas adaptei e cortei ao açúcar…) mas, estou a precisar de uma receita de formigos, quem tiver uma receita de família daquelas mesmo boas, e quiser partilhar é só dizer.

Continuar a ler

Leite Creme Queimado

Gosto imenso do Leite Creme Tradicional confesso, mas gosto mais da minha versão… com um toque de baunilha, uma textura super aveludada e uma camada crocante no topo… adoro partir a camada de açúcar com a colher, adoro o contraste entre o cremoso do leite creme e o crocante, adoro este leite creme fresquinho… sabe-me pela vida! Experimentem esta versão, não se vão arrepender garanto-vos… é muito semelhante a um crème brûlée, afinal são quase da mesma família não é verdade?!

Continuar a ler

Arroz Doce Cremoso

Lembro-me de ter uns 5 ou 6 anos e pedir à minha mãe para fazer arroz doce. É uma sobremesa que ela nem sequer gosta… e por isso não sabia muito bem como fazer, mas lá tentou a sua versão! E lembro-me que detestei. Por isso, sempre que me perguntam, respondo que não gosto de arroz doce, mas na realidade nem sei se posso dizer que provei (desculpa mãe!)… e quando vi a receita da Rita, uma receita de família, da avó dela, tive que experimentar.

Confesso que arroz doce até nem é nada mau! Não será a minha receita de Natal favorita, mas realmente esta versão é muito boa… o arroz fica muito cremoso e não é exageradamente doce. Se calhar é questão para dizer “primeiro estranha-se, depois entranha-se”.

Continuar a ler

Leite Creme Tradicional

Adoro sobremesas, quem me conhece sabe! Mas não gosto delas extremamente doces. Gosto de sobremesas com sabor, para além do açúcar. Por isso o leite creme que fazemos cá em casa não é nada doce, como costumam ser todos os outros que já provei, e eu pessoalmente prefiro assim!

Apesar de ter menos açúcar, fica super cremoso, aveludado na boca e saboroso, graças ao limão e à canela, tão tradicionais nesta época do ano! Para mim Natal cheira a canela… concordam?!

Continuar a ler

Bolo de Amêndoa Folhado com Creme de Pasteleiro

Mais um ano de blogue, mais um aniversário, mais um bolo especial… este ano não fiz grandes inovações confesso! O bolo de hoje é uma adaptação de um clássico aqui do blogue, mas desta vez 100% homemade, com tudo feito em casa, desde a massa, ao creme de pasteleiro, às amêndoas torradas!
 
Palavras para quê?! Não há muito a dizer… é incrível ver a evolução em 7 anos quer em termos de experiência na cozinha, quer em termos de blogue, de maturidade, etc. e é incrível também como o tempo voa, como nem damos pela sua passagem quase… lembro-me perfeitamente onde estava, como estava tudo há 7 anos atrás, e parece que foi ontem! OBRIGADA a todos os que continuam desse lado, a todos os que se juntaram entretanto e acompanham diariamente este cantinho, apesar da inactividade dos últimos tempos…

Continuar a ler

Barriga de Freira

Barriga de freira, como o nome sugere à partida, é um doce conventual português, criado pelas freiras dos nossos conventos, cuja base é, uma vez mais, uma calda de açúcar e gemas.
 
Confesso que, apesar de ser da zona Norte, não conhecia esta sobremesa, nunca tinha provado mas… pareceu-me perfeita para a Páscoa! É uma sobremesa muito simples, que pode até ser feita com pão (em vez de brioche ou pães de leite), e é muito rápida de preparar… em 10 minutos tem uma sobremesa incrivelmente rica para apresentar na mesa de Páscoa ou Natal… fica a dica!

Continuar a ler

Creme de Pasteleiro Caseiro

Creme de pasteleiro é um elemento da pastelaria bem versátil. Dá para utilizar em inúmeras receitas, e temos até alguns exemplos aqui no blogue, tais como a Tarte de Maçã (receita da minha mãe), o Bolo de Amêndoa e Creme de Pasteleiro, perfeito para aniversários e ocasiões especiais, ou até mesmo os Rolls de Amêndoa e Canela, deliciosos e viciantes… mas até aqui sempre tive algum receio de me arriscar neste creme, com receio de que não saísse igual ao de compra.
 
E realmente não saí. A cor é a grande diferença entre o creme de pasteleiro caseiro e o de compra. E eu não usei e recuso-me a usar corantes para lhe dar uma cor mais bonita! Tem e vai continuar a ter uma cor amarela pálida, e vai continuar a ser mais delicioso do que os de compra porque, agora que experimentei, não volto a comprar!

Continuar a ler